sustentabilidade

Sustentabilidade

borrego selo topo

Sustentabilidade

da carne de borrego no UK não é palavra vã. É o resultado de um conjunto de ações levadas muito a sério.
sust sublink1 fundo 1
sust sublink2 fundo
sust sublink3 fundo
sust sublink4 fundo
sust sublink5 fundo

A alimentação do gado no UK não retira recursos da natureza

  • O clima no UK e o tipo de solos calcário-argilosos, são ideais para o crescimento da erva que serve para alimentar o gado.

Cerca de 65% do território arável no UK é mais adequado para pastagens do que para qualquer outra actividade agrícola.

sust alimentacao foto1
sust pastoreio2

A erva representa 91,5% de toda a alimentação do borego no UK enquanto 8,5% são provenientes de cereais, compostos e concentrados.

“ryegrass” ou trigo verde é a base do pasto no UK, crescendo em solos expostos a climas frios e húmidos. Contém uma apreciável quantidade de trevo branco e vermelho, altamente nutritivo para os animais e que contribui para a fixação da proteína.

Esta favorável composição do solo combinada com o aproveitamento do estrume são determinantes na fixação da água no solo e funcionam como fertilizantes naturais, evitando assim a utilização de fertilizantes sintéticos, que contribuem em larga escala para a libertação dos tão nefastos óxidos nitrosos.

  • Em 31 países europeus, o UK é o 5º mais baixo em termos de utilização de antibióticos, só atrás da Noruega, Islândia, Suécia e Finlândia cujos climas mais frios impedem o desenvolvimento bacteriológico. Todavia, a sua utilização reduziu em 53% entre 2014 e 2018 fruto de um rigoroso controle sanitário que só permite a sua utilização para salvaguardar o bem estar animal. A entrada dos animais na cadeia de consumo só é autorizada quando for 100% segura.
  • A utilização de hormonas é proíbida no UK e na UE, situação diferente da do continente americano para assegurar crescimentos mais velozes e consequente redução dos custos de produção.
sust alimentacao foto2 1