Os animais

Os Animais

QSM

Aberdeen Angus

Aberdeen Angus

O reconhecimento desta raça deu-se em 1824 quando  William McCombie  criou a sua primeira manada a partir do gado que adquiriu ao Sr. Hugh Watson, no condado de Angus. Mas só em 1862 é que nasceu o primeiro livro genealógico da raça após Sir George MacPherson-Grant a ter aprimorado durante a sua vida.

Descrição: de aspecto incontornável, negro uniforme, corpo robusto mas esqueleto fino, cabeça curta, testa e orelhas largas

Dimensões: um macho adulto mede 1,40mt e pesa 1ton enquanto as vacas medem 1,30mt e pesam 800 Kgs

Qualidades dos bois Angus:

  • após lhes serem retirados os cornos, são fáceis de pastorear e beneficiam bastante de uma alimentação à base de erva. As vacas são de boa longevidade a demonstram boas aptidões para parir um vitelo a cada ano sem problemas, cujo rendimento cárnico é elevado.
  • conseguem obter um peso de carcaça de 320 Kgs ao fim de 21 meses, sendo que os resultados óptimos ao nivel do marmoreado da carne, requerem um acabamento de 70 dias com 1 a 3 Kgs de cereal / dia. Já as novilhas (vacas que nunca pariram) chegam a atingir 250 Kgs de carcaça ao fim de 19 meses à razão de 1,5 Kgs de cereal / dia no mesmo período de acabamento.
  • conseguem acoplar facilmente com vacas de outras raças, originando vitelos cruzados que atingem com facilidade carcaças de 280 a 320 Kgs.

O factor mais significativo de diferenciação da raça Angus no UK para além das condições naturais que permitem a sua alimentação à base do pasto, é que no UK a raça é 70% pura enquanto esses valores nos EUA, América do Sul ou Austrália, não vão além dos 50%